Os jogadores da OpTic anunciaram nesta sexta-feira (11) que estão em busca de uma nova organização, confirmando o disband da equipe. Kristian “k0nfig” Wienecke e Mathias “MSL” Lauridsen se pronunciaram por meio das redes sociais informando que a equipe dinamarquesa não defenderá mais a organização.

Leia também:

Fim do elenco

Mathias “MSL” foi o primeiro a se comunicar, seguido por “k0nfig”. De acordo com os jogadores, a venda da OpTic é uma das principais raízes do problema. A organização está a venda desde julho, mas a venda ainda não foi definida. Uma das grandes turbulências que atinge a organização foi a aquisição da Infinite Esports, empresa mãe do time, pela Immortals Gaming.

Organização terminou em último na fase de grupos da ESL Pro League. (Reprodução/HLTV).

Mesma dona da MIBR, a situação coloca a OpTic em uma situação ainda mais delicada. Isso porque as regras das competições não permitem que duas organizações de uma mesma empresta participem de uma competição. Para completar, René “cajunb” Borg anunciou a saída da equipe pouco antes do início da fase de grupos da ESL Pro League Season 10. O jogador foi anunciado pela North nesta sexta.

“Nós optamos pelo disband com a OpTic porque não há futuro na organização. Estou pronto para ser vendido individualmente. Eu sinto fortemente que esta é a melhor escolha. Meu foco é aumentar a minha habilidade individual enquanto aguardo uma proposta”, disse o “k0fing”, que colocou os contatos à disposição em seguida.

Além do disband, problemas contratuais na OpTic

O anúncio do afastamento dos ex-jogadores da OpTic aconteceu apenas alguns dias após “MSL” se queixar do contrato com a organização. Por meio de uma rede social, tanto ele quanto “k0nfig” fizeram publicações referentes à situação em que a organização se encontra.

O relato do jogador aconteceu apenas três dias depois o time perder para a mousesports pela DreamHack Malmo, na quinta-feira (3). Dois dias depois o time dinamarquês estreou na fase de grupos da ESL Pro League Season 10 com derrota para a FaZe Clan.

“Não vamos participar do EPL com “cajunb”. Devido à venda da OpTic não conseguimos comprar ou assinar com qualquer jogador. Acredito em mim mesmo, mas preciso de uma organização com os mesmos objetivos e recursos”, disse “MSL”.

Na ocasião, a OpTic atuou com René ‘TeSeS” Madsen e “Oliver kwezz” Rasmussen, mas nenhum dos dois jogadores possuíam contrato ou vínculo com a organização.

 

Imagem de capa: Divulgação/ESL

Deixe seu comentário