Em uma entrevista concedida ao portal HLTV.org, o coach Hélder “coachi” Sancho comunicou que o veterano de 32 anos Renato “nak” Nakano e o jogador de 19 anos Rodrigo “RCF” Figueiredo não fazem mais parte do elenco ativo de CS:GO da Sharks Esports.

A equipe se manteve intacta desde março de 2018, com nak sendo do elenco original formado em 2017, enquanto RCF entrou em fevereiro de 2018 após a saída de KHTEX em dezembro de 2017.

Leia também:

Currículo vasto dos dois jogadores

Renato “nak” Nakano é o único jogador ativo remanescente do elenco que venceu a lendária ESWC 2006, o primeiro título mundial brasileiro no Counter-Strike e um dos primeiros do cenário de esports brasileiro na história.

Além da mibr, o jogador passou também pela FireGamers, onde jogou junto com FalleN e fnx, além da compLexity Gaming.

No CS:GO, nak foi coach da Luminosity, onde chegou a participar de dois Majors em 2015, a DreamHack Cluj-Napoca e a ESL Cologne.

Como jogador, ele jogou pela Keyd Stars entre 2015 e 2016 e pela própria LG em 2016. Após a passagem, o veterano integrou o elenco da CNB antes de voltar ao cenário internacional jogando pela Orbit Esport, ao lado de kNgV-, que mais tarde foi adquirida pela Red Reserve.

O destino de nak no CS:GO ainda é incerto. Foto: HLTV

Já RCF, jogou em times conhecidos no Brasil, como INTZ, Operation Kino e Ilha da Macacada antes de tentar a sorte nos EUA com a Gorilla Core em 2017, ao lado do veterano Raphael “cogu” Camargo.

O jovem de 19 anos agora busca uma nova oportunidade. Foto: HLTV

Fim de um ciclo e mudança para os EUA

O coach da equipe falou na entrevista que “depois de um longo tempo com essa formação, nós sentimos que este é o momento certo para mudanças”.

Ele ainda completou dizendo que “Nak e RCF são grandes jogadores e nós apreciamos profundamente tudo o que eles fizeram para a Sharks, mas sentimos que este era o momento certo para trazer um pouco de sangue novo e tentar alcançar um novo nível. Estamos abertos a ofertas para os jogadores”.

Segundo coachi, a equipe irá se juntar as outras brasileiras em solo norte-americano. Foto: HLTV

coachi disse que a organização ainda está avaliando opções em relação aos novos jogadores que completarão o elenco e que “por enquanto, não há nada feito”.

A Sharks ainda anunciou que o time, que estava jogando em Portugal, irá para os Estados Unidos para continuar seu desenvolvimento.

O coach da equipe ainda falou:

Decidimos que seria melhor para nós levar nossa equipe para os Estados Unidos para que pudéssemos jogar com ping mais baixo e lutar para participar de todos os grandes torneios do mundo.

A nova formação voltará à Europa para um bootcamp antes de se mudar para os EUA para a próxima temporada de torneios.

O elenco alcançou sua melhor posição no ranking da HLTV no final de 2018. O 22º lugar veio após ficar em 9/12º lugar nas finais da 8ª Temporada da ESL Pro League e 3/4º no PLG Grand Slam 2018.

 

Foto de capa: HLTV.org

Deixe seu comentário