Parece que o episódio envolvendo a Echo Fox e a polêmica de seu acionista teve seu destino definido. Nesta quarta-feira (14), a Riot Games emitiu um comunicado no LoL Esports atualizando a situação e o futuro da equipe norte-americana na LCS. A organização da liga decidiu por a venda a vaga no sistema de franquias.

Leia também

Echo Fox fora da LCS em 2020

O processo de venda da vaga na LCS acontecerá na sexta-feira (16), sendo a maior parte do valor recebido encaminhado para a Echo Fox. Neste período, a Riot Games começará a estudar interesses de possíveis novas equipes para a próxima temporada da liga norte-americana.

Na última terça-feira (13), tanto a Echo Fox quanto a LCS entraram em acordo que encerra a participação do time na competição.

A saída da organização da LCS se dá por conta das polêmicas envolvendo o acionista Amit Raizada, que fez comentários racistas em emails vazados. Recentemente, Rick Fox, CEO da Echo Fox, concedeu entrevista ao The Richard Lewis Show e comentou sobre as controvérsias envolvendo o acionista e a venda da vaga na liga.

A equipe disputava a elite norte-americana desde 2016, mas não conquistou nenhuma etapa desde então. Na primeira de 2018, a Echo Fox conseguiu chegar às semifinais e acabou terminando os playoffs na terceira colocação.

Deixe seu comentário