Os brasileiros da Team Liquid enfrentaram a Team SoloMid na grande final da DreamHack Montreal de Rainbow Six Siege, valendo vaga direta no Six Invitational 2020.

A Liquid venceu a G2 e a LG na fase de grupos e eliminou a Susquehanna Soniqs nas quartas e a Evil Geniuses na semifinal da competição.

Leia também:

Litoral: 8×7 TSM

A Liquid baniu Buck e Maestro, enquanto a TSM baniu Nomad e Valkyrie. O ataque da TSM começou muito forte e rapidamente garantiu 1-0 no placar ao levar vantagem na trocação contra a Liquid. Os americanos aumentaram para 2-0 em seguida, com 5k de Beaulo no round, vencendo o retake contra os brasileiros.

No round 3, Nesk fez a primeira kill em cima de Jarvis e muringa conquistou mais duas eliminações que foram muito importantes para a Liquid fazer seu primeiro ponto na partida, 1-2.


Já no quarto round, a TSM fez um bom trabalho com os seus drones, pegando muita informação para abrir espaço no mapa, dominar o bombsite e fazer o plant do desativador. A Liquid tentou fazer o retake com S3xy e Paluh, mas a TSM, bem posicionada, venceu o round (3-1).

A Team Liquid fez uma defesa mais recuada no ponto seguinte, deixando a TSM controlar as áreas. Mas no momento decisivo, os brasileiros fizeram um bom trabalho e conquistaram as eliminações para fazer seu segundo ponto no jogo, 2-3.


No último round da primeira metade, a TSM tentou fazer um domínio rápido, mas o Mute dificultou um pouco a ação dos drones americanos e forçaram a TSM a gastar utilitários. A Liquid levou a primeira kill no round, mas logo sofreu o refrag. Os norte-americanos buscaram as eliminações restantes, para terminar com a parcial de 4-2 no ataque.


Na troca de lados, a Liquid usou muito seus drones para abrir caminho no ataque, mas Merc fez a primeira kill para a TSM. Nesk logo fez o refrag com o Sledge e seus companheiros realizaram as outras eliminações, deixando Beaulo sozinho contra 4 jogadores brasileiros, que rapidamente negaram o clutch do jogador e diminuíram para 3-4 a vantagem americana.


A Liquid seguiu metódica em suas estratégias, dronando e destruindo os gadgets da TSM até encontrar o bombsite A. Achieved pegou uma eliminação com a C4, que abriu margem para que a TSM fizesse as kills restantes e abrir 5-3.

No round 9, os americanos deram muito dano na Gridlock de S3xyCake no início, enquanto Nesk criou espaço com seu Sledge. Beaulo pegou a primeira kill, mas a Liquid logo fez o refrag. Em um 4 contra 4, PSK1 abriu o caminho e os brasileiros pegaram mais duas kills. Depois das trocas de frags, Beaulo ficou em uma situação de clutch contra dois jogadores, mas que foi evitada por muringa, deixando o placar em 4-5.


O empate veio com o Lion de muringa abrindo espaço e complicando a vida da TSM. Após muitas trocas de kills, S3xyCake fez uma ótima jogada pra conquistar o quinto ponto (5-5).


Depois de conquistar o map point com uma defesa muito forte, a TSM falhou em fechar no seu mapa de escolha, pois a Liquid com um ataque perfeito, garantiu o empate em 6-6 e levou Litoral para a prorrogação.


No primeiro round do tempo extra, a Liquid minou os utilitários da TSM, que foi obrigada a fazer uma entrada rápida no bombsite, logo negada pela defesa brasileira, que assim virou a partida para 7-6.


Com o map point em mãos, a Liquid precisava fazer um bom ataque, mas a TSM fez eliminações importantes e empatou em 7-7.

No último ponto da prorrogação, Nesk veio novamente de Mira para tentar uma estratégia diferente na defesa. Porém, a TSM, nos últimos instantes, finalizou o mapa por 8-7.

Banco: 7×2 Liquid

Jackal e Echo foram os bans da Liquid, enquanto Hibana e Valkyrie foram os bans da TSM. Com um ataque muito bom, contando com eliminações importantíssimas de Paluh na entrada no bomb, a Liquid fez 1-0 no placar.


A Liquid, mesmo perdendo o Thermite de PSK1, manteve a mesma estratégia e com boas kills abriu 2-0 em cima da Team SoloMid.


A TSM diminuiu para 1-2 depois de Pojoman fazer boas eliminações no segundo andar. No round seguinte, a equipe brasileira fez uma estratégia mais lenta, para fazer o domínio aos pouco até entrar no bombsite e executar o plant. O Maverick de S3xy abriu espaço destruindo os reforços do alçapão e deixou a TSM cercada. Depois de negar o retake, a Liquid fez 3-1 no placar.


No round 5, Beaulo, em uma tarde inspirada, garantiu a primeira kill em cima de S3xy, eliminando o Maverick do round, mas Paluh e Nesk trouxeram de volta o jogo para os brasileiros. O round ficou muito apertado, sendo definido nos últimos instantes, com Beaulo eliminando PSK1 e tentando desarmar o desativador. A frieza de muringa foi crucial para a vitória no round por 4-1.


Depois de um round perigoso, os Cavalos foram precisos em suas eliminações e com muita solidez, fecharam a primeira metade por 5-1, conquistando uma boa vantagem para a troca de lados. Lembrando que a Liquid precisava vencer em Banco para se manter viva na final e levar o jogo para o último mapa, Consulado.


Trocando de lados, Beaulo pegou a first kill na garagem com um rush, mas Nesk buscou o refrag em cima de Merc. PSK1 foi eliminado por Achieved, o que complicou muito a situação no round. Paluh e Nesk conseguiram virar o jogo com kills incríveis, vencendo o round e deixando a Liquid em 6-1.


Com o map point, os Cavalos mantiveram o mesmo estilo de jogo e estratégia, para poder levar o ponto. O round foi bem estudado e Beaulo fez a first kill. Paluh trouxe de volta, mas S3xy foi eliminado. Após as trocas, a TSM saiu vitoriosa no round (2-6).


O round seguinte começou mal para os brasileiros, que perderam PSK1. Mas em uma jogada absurda de Nesk, que obteve duas kills com a C4 de sua Mira e mais uma eliminação depois, S3xy finalizou os dois últimos players da TSM e a Liquid venceu o mapa por 7-2.

Consulado: 7×2 TSM

Os bans para o último mapa foram: Gridlock e Mira pela TSM e Maestro e Buck pela Liquid. A TSM começou fazendo a defesa do bombsite no primeiro andar, posicionando as defesas principais com o Bandit de Pojoman e o Mozzie de Achieved. Já a Liquid, fazia o trabalho de reconhecimento com a IQ de Paluh.

S3xyCake abriu espaço com a carga do seu Thermite na garagem, mas Beaulo fez a first kill, que complicou a vida dos brasileiros. Em um clutch de Merc com seu Vigil, contra dois jogadores, a TSM fez 1-0.


Os americanos mantiveram o ritmo forte e abriram 4-0 no placar, dificultando muito a situação dos brasileiros na partida, que precisavam pontuar para fazer uma segunda metade sem muita pressão.

O primeiro ponto da Liquid veio com três boas kills de muringa com seu Capitão, em 1-4.


A TSM, com uma defesa sólida, não deu chances para a Liquid no ataque e venceu a primeira metade por 5-1, ficando muito próxima do título.


Na troca de lados, a TSM seguiu muito bem na partida e fechou o jogo por 7-2, conquistando assim a vitória na DreamHack Montreal e ficando com a vaga para o Six Invitational 2020.

O próximo desafio da Liquid é a 10ª temporada da Pro League LATAM, que começa na semana que vem.

Foto de capa: DreamHack

Deixe seu comentário