A multicampeã Fnatic escreveu um trecho obscuro em sua história hoje (20). A organização, campeã de 3 Majors de CS:GO, não estará presente na StarLadder Berlin Major.

Os suecos falharam em conquistar a vaga após perderem por 2-0 para os sérvios da Cr4zy, no Minor Europeu, na tarde deste sábado.

Leia também:

O jogo no Minor

Os suecos precisavam vencer a Cr4zy em uma MD3 para poder sonhar com a vaga no próximo Major, que acontecerá entre agosto e setembro de 2019.

Com uma derrota amarga na série por 2 mapas a 0, 16-13 na Train e 16-13 na Dust 2, o elenco, de nomes conhecidos como JW e KRIMZ, falhou em conquistar a vaga para a próxima etapa. O equipe terminou na quarta posição do Minor e também não conseguiu vaga para a repescagem.

O caminho da fnatic até aqui

A organização é bastante conhecida e difundida dentro da história do Counter-Strike, desde as versões mais antigas, sendo respeitada e considerada uma das equipes mais vitoriosas dentro do game criado em 1999.

No CS:GO, o time era, até então o único a participar de todos os Majors desde a primeira edição, inclusive sendo campeão da DreamHack Winter 2013, com elenco formado por JW, flusha, schneider, Devilwalk e pronax.

O elenco que venceu o primeiro Major de CS:GO. Foto: GameSpot

Já com Devilwalk de coach, e KRIMZ e olofmeister como jogadores do elenco principal, a equipe venceu também a ESL One: Katowice Major 2015, faturando a premiação de 100 mil dólares e se tornando a única organização na época a conquistar dois Majors na história do CS:GO.

Foto: fnatic/VALVE

Em um ano memorável de 2015, a fnatic surpreendeu e conquistou também o título do Major da ESL One Cologne 2015, com o mesmo elenco e se tornou a única a vencer 3 Majors até o início de 2019, quando a Astralis empatou com os suecos após conquistar o IEM Katowice 2019 Major.

Foto: aram.eu

Naquele mesmo ano, Olof “olofmeister” Kajbjer recebeu o prêmio da HLTV.org como melhor jogador do mundo de 2015, o que cravou a hegemonia da fnatic no cenário do CS:GO mundial.

Foto: HLTV

Tempos difíceis

O início do fim aconteceu em 2018, após a equipe já ter feito várias mudanças em sua lineup principal e ter falhado em conquistar torneios de grande expressão como no passado.

A WESG 2017 Finals, realizada no ano passado, foi a última grande competição na qual os suecos saíram vitoriosos.

Depois de várias mudanças, o jogador Richard “Xizt” Landström se tornou IGL do time e William “draken” Sundin entrou para ser AWPer primário, mas o resultado na FACEIT Major: London 2018 acabou sendo um dos piores da história da organização, quando o elenco perdeu pela primeira vez o seu status de Legend.

Após a competição, draken e o veterano flusha saíram do time para a entrada do jovem Ludvig “Brollan” Brolin e de Simon “twist” Eliasson, este último que inclusive jogou pela fnatic entre 2016 e 2017. A equipe formada por Brollan, twist, Xizt, JW e KRIMZ conquistou apenas o título da PLG Grand Slam 2018, quando derrotaram a G2 por 2 a 0 decisão.

Na IEM Katowice Major, realizada no início deste ano, o time protagonizou mais um momento ruim, sendo eliminado na primeira fase com apenas, uma partida contra a Grayhound e três derrotas para a ViCi, Winstrike e G2 Esports.

Seguindo uma série de resultados catastróficos, a Fnatic chegou ao ápice de sua crise na derrota para a Cr4zy por 2 a 0 no Minor Europeu.

Qual o próximo passo?

Com a eliminação, é esperado que haja uma reformulação no elenco sueco, que não obteve êxito em repetir as conquistas de uma das organizações mais vitoriosos da história.

A Fnatic poderá se pronunciar nas próximas semanas ou esperar o fim do Major para decidir o futuro de sua escalação.

KRIMZ e JW comentaram sobre a eliminação nas suas redes sociais:

Estamos fora. Preciso de uma pausa desta vida por algum tempo. Foram muitas lutas mentais nos últimos dois meses. Obrigado pelo suporte.

Estou fora pela primeira vez de um major da minha história no CSGO. Hora de dar um passo atrás e refletir sobre as coisas. Obrigado por todo o apoio.

Foto de capa: HLTV.org

Deixe seu comentário